Imagem de Gerd Altmann por Pixabay

Olá pessoal! Gostaria de comentar rapidamente a respeito da minha opinião sobre alguns problemas com as chamadas "bolhas sociais", em especial, com as formadas no âmbito das forças armadas.

Claro, é apenas meu ponto de vista e posso deixar diversas variantes fora deste pequeno texto, mas, ainda assim, gostaria de enfatizar alguns pontos que considero relevantes, em especial, quando envolve militares da forças armadas.

Quem conhece minha trajetória sabe que fui Sargento da Força Aérea por pouco mais de 11 anos, porém, minha família não veio da caserna, talvez, por isso, pude notar algumas coisas que sempre me causaram estranheza e desconforto.

É muito comum, principalmente nas famílias de oficiais, que os filhos destes oficiais estudem em colégios militares, frequentem áreas de lazer no meio militar (clubes militares), que a Igreja que frequentem seja dentro de um quartel com capelão, que os amigos sejam filhos de militares e, muitas vezes, que escolham fazer concursos para carreiras militares, onde, assim, o ciclo se perpetue. 

Claro que muitas pessoas podem acham isso positivo por acreditarem que, assim, sua família esteja livre de "más influências" (como se as pessoas nessa bolha fossem perfeitas) e, claro, a era da internet tem mitigado essas bolhas, mas, ainda assim, é notório o choque que muitas destas pessoas tomam quando tem contato mais profundo com o "mundo exterior".

Ok. Mas, afinal, qual o problema de se viver "em bolhas sociais"?

A resposta, para mim, é muito simples e grave: ALIENAÇÃO e INTOLERÂNCIA com o "diferente"!

Isso deveria ser encarado com a devida importância. O fato de estarmos em uma situação que pode nos levar à alienação deveria nos ligar um alerta máximo, mas, infelizmente, não é isso que ocorre, pois, pelo fato do ser humano se inclinar a querer fazer parte de um grupo e ser aceito, muitas vezes, nos faz ignorar os sinais da alienação!

Mas, afinal, qual o grande problema da alienação?

Para mim, a reposta é igualmente simples e grave, qual seja, o perigo de não enxergamos a realidade social, mas, somente, a realidade que os líderes das bolhas querem nos mostrar.

Claro que as "bolhas sociais" não são exclusividade do meio militar, as noto também, por exemplo, no meio jurídico, mas, ainda assim, não vi nada parecido com o que ocorre na caserna e em alguns grupos de pessoas religiosas que conheci!

Então, gostaria de deixar este texto como um alerta para você que, quase que exclusivamente, frequenta "bolhas sociais" religiosas, culturais, profissionais, etc. Muito cuidado, você pode estar sendo manipulado, ainda que nem seus "influenciadores" saibam disso, inclusive, você pode ser um deles sem se dar conta disso, justamente, por não conhecer, com clareza, o mundo ao seu redor!

E isso tudo tem consequências sociais muito graves, principalmente, a que considero a pior de todas, qual seja, a INTOLERÂNCIA, pois, muitas vezes, leva à violência, ao preconceito e à discriminação, consequentemente, pode levar pessoas a cometer graves INJUSTIÇAS!

Além disso, em um país democrático, ser uma pessoa alienada coloca em risco a sociedade, pois, principalmente ao irmos às urnas, nossas escolhas "enviesadas" impactarão a todos!

Grande abraço e até a próxima!