Mapas Mentais, afinal, vale a pena estudar utilizando esse método?

Primeiramente, acho importante diferenciar estudo de revisão. Claro que revisar um conteúdo, de certa forma, é estudar, mas, quando me refiro a estudar, a priori, estou direcionando a informação para atividades de primeiro contato com o material ou disciplina, seja com livros, resumos, videoaulas, etc. 

Já quando me refiro a revisão, estou direcionando a informação para atividades em que realizamos o retorno ao conteúdo, para fixação, a fim de minimizarmos a famosa "Curva do Esquecimento".

Assim, ao meu ver, quando pessoas questionam a utilidade de certas ferramentas consolidadas no processo de aprendizado, como, por exemplo, mapas mentais, flashcards e resumos, com argumento de que estes são materiais superficiais, minha conclusão imediata é: essa pessoa está utilizando a ferramenta inadequada ao momento de seu estudo!

Mapas mentais, flashcards e resumos, a priori, não são ferramentas de estudo, mas sim de REVISÃO!

Isso mesmo, de revisão!

As revisões são essenciais para fixação de qualquer conteúdo, ou seja, se quer aprender algo e quer manter esse conhecimento, de forma duradoura ou longínqua, necessariamente, terá de revisar regularmente esse conteúdo! Se quiser se aprofundar no tema e procura uma indicação, recomendo a leitura desse excelente livro: Fixe o Conhecimento.

Agora, a maneira de revisar pode variar, e muito, e não necessariamente um método é melhor que outro, acredito que cada pessoa possa se adaptar melhor a determinado tipo, porém, inegavelmente, alguns métodos são mais, no mínimo, céleres que outros, e esse é o caso dos Mapas Mentais.

E por que digo isso? Simples, Mapas Mentais são fáceis e céleres para elaboração e leitura! Sua utilidade está na visualização de palavras chaves, as quais servirão de "gatilhos" para que você se recorde do conteúdo e, consequentemente, reforce para seu cérebro a importância de reter aquela informação.

A mesma coisa se aplica aos resumos. Também neste caso, na maioria das vezes, resumos não são os materiais mais adequados ao primeiro contato com a matéria, mas, são extremamente úteis para "refrescar" o conteúdo em sua memória e, consequente, informar para seu cérebro a importância de reter aquela informação.

Grande abraço e até a próxima!